Author:
• terça-feira, dezembro 23rd, 2014

Era um outro tempo, dentre outras eras.
Via no mundo um fervilhar de cores,
Na boca o gosto doce dos sabores,
No campo o sol bordava primaveras.

Não se existia o tédio das esperas.
Acontecia tudo sem favores.
Por entre os beijos fartos dos amores
O tempo deslizava outras esferas.

Mas aquele tempo foi-se,um outro veio.
Este mais sério,mais sisudo e feio
(Pra velhos o tempo não faz folia…)

Assim eu fico preso nas lembranças
Enquanto no relógio seguem as danças
Das horas sonolentas do meu dia.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. Both comments and pings are currently closed.

Comments are closed.