Author:
• sábado, setembro 05th, 2015

inquietas vibrações
ascendem do vazio
& tudo que nos resta mais não é
senão oxigênio
radiação de hélio
buscas frenéticas no estio das mãos
que seguem
fulminantes carícias nos regressos
abruptas margens de silêncios puros
enseadas nos teus olhos
um mar nos meus sentidos
a solidão descansa no corpo disponível
ao contato
tudo sem nós continuará
& talvez a morte ou a memória nada
significam…

Category: Adilson Alchuiy, Home, Poetas  | Tags:
You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. Both comments and pings are currently closed.

Comments are closed.